12/01/2022 - 08:40

Por: Jânio Batista

Mensagem de Quarta-feira (12)



BOM DIA PARA VOCÊ...!

Ultimamente tenho observado na minha lida diária com pessoas um dos problemas que merecem atenção são os mitos e verdades que envolvem a saúde mental. Alguns estigmas e preconceitos ainda são muito presentes na realidade de quem enfrenta problemas em relação à saúde mental. Os transtornos mentais surgem pela influência de múltiplos fatores sociais, genéticos, psicológicos e ambientais. As pressões socio-econômicas influenciam continuamente os riscos para a saúde mental individual e coletiva, sobretudo sobre as pessoas mais pobres. Uma saúde mental debilitada colabora para significativas alterações sociais, dificuldades até de se encaixar no emprego...Também acentua a exclusão social e expõe a pessoa humana nos risco de violências em virtude da incapacidade mental de autodefesa. Questões psicológicas e de personalidade também tornam as pessoas mais susceptíveis aos desequilíbrios mentais. Além disso, as causas biológicas também contribuem para a desordem química das células cerebrais e aumentam a ocorrência da doença. Nesse sentido, os familiares precisam buscar ajuda e encaminhar a pessoa para o tratamento mais adequado. Por outro lado observo que a sociedade atual construiu uma espécie de “obrigatoriedade” em estar sempre "online" e querer saber, em tempo real, uma porção de coisas, considerando as futilidades e entretenimentos... Porém, quando se tem a falta da internet gera sofrimento, a situação pode evoluir para uma patologia considerada até um transtorno mental. Embora atinja os adultos, a dificuldade para controlar esses impulsos. Hoje já se percebe em crianças e adolescentes, pois eles já nasceram na era da conectividade. Entretanto, esse hábito de “viver online” compromete as funções cognitivas, que nessa idade ainda não estão totalmente formadas...Os cuidados devem ser redobrados. Nesse caso incentivar a prática dos esportes é uma alternativa excelente. Aprender tocar um instrumento, fazer um curso...

Essa onda da conectividade exacerbada, fútil além de causar baixo rendimento escolar em crianças e adolescentes, tambem prejudica o desempenho profissional em adultos, o uso excessivo da web implica outros desajustes. Influência o comportamento, as decisões importantes, o planejamento das tarefas e a organização do proprio tempo. Viver conectado não só afeta a estabilidade mental, como também colabora para o surgimento precoce da depressão até em crianças e jovens. Tendo isso em vista, é preciso buscar alternativas viáveis — como ajuda profissional — para conter os efeitos negativos desses problemas e evitar a sua evolução. Por isso na entidade que presido, a AMAPE, proporciono o atendimento da Clinica de Psicologia. Procuro acompanhar e vejo como tem sido importante.
Atualmente, há alternativas para garantir a promoção da estabilidade emocional e psíquica de quem está em busca de auxílio desse profissional. Nossa comunidade todo ano registra o suicidio de jovens. Por isso, é importante observar os adolescentes e jovens, até os adultos, indicar, orientar, a procurar ajuda o quanto antes e conhecer as soluções que possibilitam a promoção da saúde mental e física, assim como a recuperação do bem-estar e da qualidade vida. Esse assunto é longo e merece mais atenção...! Por hora desejo-lhe um excelente dia. Cuide-se...!


(Prof.Jânio Batista de Macedo) 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Mensagem de Quarta-feira (12)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.