Zaki News

07/04/2016 - 14:40

Por: Alfredo Menezes

Coisas do momento


Pela delação do ex-secretário César Zílio, concluiu-se que a gestão Silval desviou dinheiro até do MT Saúde

   A delação premiada de um ex-secretário do Governo Silval, César Zilio, parece coisa de ficção ou do realismo fantástico da literatura latino americana. É parecida com aquela confissão do Eder Moraes sobre os governos Maggi e Silval.

   Alguns atos confessados pelo Zilio. O grupo tomava 700 mil reais por mês de uma empresa que fazia empréstimos consignados para funcionários.

   A parte do Silval, o Zilio levava numa caixa que deixava no banheiro do gabinete do governador.

   Será que o Silval levava para casa pessoalmente o dinheiro? Imagine a cena.

   Esta cena remete a outra de outro governador contado mais tarde às risadas pelo próprio.

   O corruptor sentado na frente dele no gabinete fazendo as entregas ou acertando o butim e o governador conta que ficava um pouco incomodado porque sua cadeira ficava entre as bandeiras do Brasil e de MT.

   Voltando às falas do Zilio. Que recebiam 70 mil reais por mês de um posto gasolina, 50 mil para o governador. Era um varejão danado.

   Tiraram dinheiro até do MT-Saúde. Lembra que esse serviço teve problema para atender os funcionários? Gentes do governo ajudavam nisso ao meterem a mão no dinheiro do plano de saúde.

   O Silval um dia estava bravo como Zilio, parece até que o demitiu.Não ficara bravo porque o secretário estava sendo mau secretário, mas porque não estava atuando direito com as propinas.

   Imagine se um grupo desses estava preocupado em melhorar os índices educacionais do estado ou o atendimento na saúde. Era o tempo inteiro pensando em atos e ações não republicanas.

   Brasília parece que endoidou. Só alguns itens recentes. O PMDB decidiu afastar-se do governo Dilma.

   Imaginava-se que havia acordo geral para isso. Daqui a pouco lideres fortes da legenda ficaram contra a decisão. Ministros do PMDB no governo Dilma não querem entregar os cargos.

   Não era para se nomear mais ninguém do partido. O Bezerra acaba de emplacar dois do estado em funções lá.

   Como é que pode um partido escolado como o PMDB ficar numa situação dessas? Parece coisa de grêmio estudantil.

   O ministro do STF Marco Aurélio decide que a Câmara tem que instalar comissão especial para avaliar impeachment do Temer.

   O notório Eduardo Cunha diz que teria que criar comissões para mais de 30 pedidos de impeachment contra Dilma. Um grupo entrou com pedido de impeachment do Ministro do STF no Senado.

   Rodrigo Janot dá parecer que o Lula pode assumir a Casa Civil, mas que seus processos ficam com Sérgio Moro. Se ele assumir o ministério teria foro privilegiado, não? Um samba do crioulo doido.

   Enquanto a ilha da fantasia não se entende, oito milhões de brasileiros que haviam ascendido da classe D e E para a C teriam voltado para a classe anterior.

   Mostrou pesquisa que se a economia não voltar a crescer em ritmo forte, lá por 2018,perto de 30 milhões de brasileiros que ascenderam de classe estariam de volta à classe anterior.


ALFREDO DA MOTA MENEZES

é historiador e analista político em Cuiabá

pox@terra.com.br

www.alfredomenezes.com

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Coisas do momento

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.