Zaki News

02/01/2016 - 18:49

Por: Wilson Fuáh

O mundo criminoso da política


Após as eleições e no transcorrer da administração, começa a aparecer às coincidências: as empresas doadoras começam a aparecer com frequência em forma de credoras dos órgãos públicos, passam a ser detentoras de contratos e mais contratos, com valores coincidente  ao  que havia sido doado. 

As grandes premissas morais têm como argumentação de que a corrupção no poder público, não nasce no transcorrer da gestão do eleito, mas começa na campanha eleitoral, isto já comprovada através das CPI’s e dos Relatórios do MPF. Historicamente já está comprovado que a origem da corrupção está intimamente ligada com as doações de campanha eleitorais, isso é fato não é ilação. 

Para interromper esse relacionamento de amor financeiro entre as empresas e os possíveis candidatos vencedores é simples: é só acrescentar na Lei de financiamento de campanha eleitoral, um artiguinho: 

“Todas as empresas que doarem para o candidato eleito ficarão proibidas de assinar contratos com o poder público por 04 (quatro) anos, com isso ficariam interrompidos as trocas de favores e relacionamentos duvidosos entre o público e privado”.

Ou mesmo em forma de código honra, o candidato que tivesse um mínimo de escrúpulo e decência não contrataria as empresas doadoras da sua campanha, seria impedido pelo seu próprio senso ético. 

Recursos Não Contabilizados de Campanha faz parte do mundo criminoso e tortuoso da corrupção na administração públicas e começa na captação dos apoiadores financeiros, no mundo político não existem doações, existem sim favores financeiros.

Após as eleições começa a mistura do recurso público com o recurso privado, o que gera grandes trabalhos investigativos do MPF e PF, porque possibilidade de retorno dos recursos supostamente “doados, é só investigar, pois esses recursos públicos retornam ao privado por vias criminosas. 

Economista Wilson Carlos Fuáh

É Especialista em   Recursos Humanos e Relações Sociais e Políticas

Fale com o Autor: wilsonfua@gmail.com 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: O mundo criminoso da política

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.