02/11/2015 - 10:10

Por: Alline Marques / Rdnews

Pronatec reduz vagas e Governo vai investir em Escolas Técnicas


Rdnews

   A Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secitec) teve seu orçamento afetado devido ao corte no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec),  que reduziu o número de alunos de 10 mil  para 3.811. Como forma de compensar, a secretária Luzia Helena Trovo Marques de Souza busca compensar com a retomada de convênios e investimentos nas escolas técnicas estaduais.

   A previsão é de que para 2016 o número de escolas aumente de nove para 17 unidades espalhadas em 16 municípios de Mato Grosso. A Secitec conseguiu retomar dois convênios com a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) no total de R$ 68 milhões que garantirá as novas unidades.

   Seis escolas já estão com as obras em andamentos, mas estavam paralisadas desde ano passado. Os recursos iriam acabar se perdendo, mas a secretária garantiu a retomada do convênio. Outras duas unidades, localizadas em Cuiabá e Cáceres, estão com o edital de licitação lançados para contratação de empresa que irá executar a obra.

   A Seciteci tem uma parceria com o Sebrae que oferece todo material sobre empreendedorismo para que as aulas sejam dadas nas escolas técnicas do Estado.

   Vale ressaltar que a presidente Dilma Rousseff (PT) esteve em abril do ano passado em Cuiabá para entregar certificados dos cursos do Pronatec para 1900 alunos e havia prometido ampliar o programa. A previsão de investimento em Mato Grosso por meio do Pronatec no ano passado era de R$ 444 milhões, sendo R$ 112 milhões somente na capital, na qual 260 mil matrículas estavam garantidas.

   Porém, passada às eleições,  a realidade se mostrou outra e o Pronatec recebeu em 2015 apenas R$ 11 milhões para atender os 3.811 alunos em 72 municípios, com cursos técnicos e de formação de iniciação e continuada em várias áreas indo desde edificação, enfermagem, informática, construção civil a alimentos.

Investimentos

   Mesmo com o corte, a secretária demonstra otimismo e a Pasta que muitas vezes fica esquecida começa ganhar protagonismo principalmente com a instalação do Parque Tecnológico que deve começar sair do papel a partir de 2016.

Orçamento e balanço

   O orçamento da pasta em 2015 foi de R$ 47,8 milhões, sendo R$ 23 milhões usados para pagamento da folha e outros R$ 11 milhões referente ao Pronatec. O restante dos recursos foi aplicado no estudo de viabilidade do parque tecnológico, além de realização de eventos e ações direcionadas para criação da agenda positiva que pretende traçar as diretrizes para os próximos 20 anos.

   Um dos focos de trabalho deste ano foi a elaboração da agenda estratégica de Ciência e Tecnologia que será lançada em dezembro deste ano e era uma das metas estipuladas pelo governador Pedro Taques (PSDB) desde o período de transição.

   A agenda traçará as diretrizes para as áreas de ensino superior e profissional. “Mato Grosso terá um plano de Estado e não de governo. É uma agenda para os próximos 20 anos”, afirmou.

   Outra prioridade para 2015 foi a reorganização da Superintendência de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, com objetivo de elevar a capacidade técnica do estado do ponto de vista do desenvolvimento sustentável.

   Uma das ações destacadas pela secretária neste ano é a retomada dos Centros Tecnológicos de Acesso à Informática. “Temos 440 kit de computadores que foram instalados em 112 municípios e nosso objetivo para o próximo ano é alcançar as 141 cidades de Mato Grosso”.

   Os centros são pontos com computadores que podem ser acessados pela comunidade de forma gratuita. Os locais também são usados pelo Senai para realização de cursos de capacitação. A falta de mão de obra qualificada é um dos problemas que afeta o mercado em Mato Grosso, por isso a importância de, mesmo com a redução do Pronatec, garantir a continuidade da formação profissional. 

Futuro

   Para 2016, o cenário não é muito otimista. O orçamento previsto é de R$ 49 milhões, um acréscimo pequeno, porém, a expectativa da secretária fica em torno das parecerias com a iniciativa privada. Isto porque, ela esteve em Brasília na semana passada e a perspectiva de recursos federais é pequena.

   Além disso, Luzia pretende ampliar algumas parcerias e convênios e otimizar as estruturas como a sala de estudo para cursos a distância que servirá para atender o próprio governo na capacitação dos servidores.

Eventos

   Utilização de tecnologias na educação e formação da sociedade é uma das missões da Pasta, assim como fazer com que a ciência chegue ao conhecimento das pessoas. Para isso, a parceria com a Secretaria de Educação é um dos caminhos. Este ano, a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia foi realizada juntamente com a Mostra de Ciência das escolas e reuniu mais de 15 mil pessoas. Outro evento que possibilitou a troca de conhecimento foi a realização da 25ª Conferência Anprotec de Empreendedorismo e Ambientes de Inovação, que reuniu 15 países, e teve Cuiabá como sede.

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Pronatec reduz vagas e Governo vai investir em Escolas Técnicas

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.