30/09/2015 - 07:00

Por: G1 MT

População de Araputanga protesta oferecendo pizzas e refrigerantes aos parlamentares


Foto: Amigos de Araputanga/Divulgação

   Os vereadores da Câmara Municipal de Araputanga, cidade a 371 km de Cuiabá, foram alvo de protesto na noite da última segunda-feira (28). Durante a sessão, moradores da cidade “ofereceram” aos parlamentares nove pizzas, além de refrigerantes. De acordo com o grupo Amigos de Araputanga, que organizou o ato, cerca de 60 pessoas compareceram à sede da Câmara. O presidente da Câmara, vereador Tony Mamedes (PP), afirmou que não vê motivos para o protesto e classificou-o como uma “questão política”. Os vereadores acabaram comendo as pizzas junto com a população que foi acompanhar o ato.

   Com pouco mais de 16 mil habitantes na região oeste do estado, o município de Araputanga atualmente está sendo administrado pelo vice-prefeito Paulo Abrão (DEM), em exercício após o afastamento do prefeito Sidney Salomé (PMDB) em agosto por suspeita de fraudes em licitações e desvio de dinheiro público. Na sessão desta segunda-feira, os vereadores da Câmara Municipal instalaram uma comissão parlamentar de inquérito (CPI) requerida justamente para apurar irregularidades nas contas do prefeito afastado. Formada por cinco vereadores, a CPI tem prazo de 120 dias para apresentar um relatório.

   No entanto, segundo o empresário Juraci Serafim, do grupo Amigos de Araputanga, há relatos de que o prefeito afastado e seu grupo político já estariam promovendo articulação para comprometer os trabalhos de investigação e o resultado final da CPI, fazendo com que ela “terminasse em pizza”.

Foto: Amigos de Araputanga/Divulgação

   “Criamos o grupo para cobrar mudanças. A Prefeitura deve mais de R$ 7 milhões a fornecedores e, enquanto isso, o prefeito afastado continua recebendo salário. Estamos pagando salário de dois prefeitos. Falta até água nas torneiras e a Prefeitura não consegue comprar uma bomba d'água de R$ 3 mil. A Prefeitura está fechada para atendimento à população porque não há documentos, ninguém consegue achar nada lá. A situação é de calamidade mesmo”, relatou Serafim, justificando a idéia do protesto desta segunda-feira.

   Na ocasião, os manifestantes levaram nove pizzas, copos descartáveis e refrigerantes para os vereadores, que acabaram comendo as pizzas junto com os demais presentes. Serafim crê que a maioria dos parlamentares compreendeu a mensagem, apesar disso.

   Esta também não foi a primeira vez este ano que os vereadores se viram diante de um público em protesto; em maio, por exemplo, moradores acompanharam uma sessão da Câmara usando narizes de palhaço. Naquela sessão, foi aprovado projeto de lei reduzindo os salários do prefeito, do vice-prefeito, dos secretários e de servidores ocupantes de cargos comissionados. Questionado sobre o protesto desta segunda-feira, o presidente da Câmara, Tony Mamedes, apoiou a realização de manifestações, mas afirmou que não viu razão para protesto uma vez que a CPI para investigar as contas da Prefeitura foi de fato instalada.

   “Todo manifesto é legítimo, mas não entendi o sentido. Vejo mais como uma questão política”, declarou, explicando que a instalação da CPI por si só já afasta a possibilidade de qualquer eventual articulação para minar as investigações. Ele também assegurou que não guarda qualquer interesse político-partidário em relação ao resultado da CPI e que atua sem “emoção partidária” até porque não pretende voltar a se candidatar a qualquer cargo eletivo.

 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: População de Araputanga protesta oferecendo pizzas e refrigerantes aos parlamentares

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.