25/09/2014 - 12:51

Por: Assessoria/Lúdio Cabral

Lúdio e Wellington fornecem a Pedro Taques e Rogério Salles acesso a sigilos bancário e fiscal


Foto: Assessoria

   Os candidatos Lúdio Cabral (PT) e Wellington Fagundes (PR), que disputam respectivamente o governo do Estado e o Senado, fornecerão ao senador Pedro Taques (PDT) e ao empresário Rogério Salles (PSDB) procurações específicas para que acessem aos seus sigilos bancário e fiscal. A entrega será feita em cartório às 9h dessa sexta-feira (26), em Cuiabá. Ambos esperam que Taques e Salles compareceram e também disponibilizem os próprios dados e das suas famílias. 

   A entrega das procurações foi anunciada por Lúdio e Wellington durante entrevista concedida na manhã dessa quinta-feira (25) num claro sinal de transparência. Isso porque Taques e Salles têm evitado divulgar os dados, apesar de ambos pregarem transparência nos programas eleitorais e colocarem apoiadores para criticar a iniciativa dos candidatos da coligação “Amor a Nossa Gente”. 

   “Esse é um sinal de transparência. É um exemplo de que praticamos o que defendemos”, afirmou Lúdio. Ele estava acompanhado ainda da esposa, Ana Regina Ribeiro, que também facilitará o acesso aos sigilos bancário e fiscal. “Espero que as esposas dos outros candidatos e seus filhos maiores de idade façam o mesmo porque a sociedade tem direito de ter acesso a informações sobre a vida das pessoas que querem participar da administração do Estado”. 

   Wellington Fagundes lembrou ainda que a proposta foi defendida primeiramente pelo candidato ao Senado Rogério Salles no programa eleitoral. “Estamos seguindo uma provocação dele. Agora, eles têm que ter coragem de fazer o mesmo e mostrar para a sociedade que não têm nada a esconder”, completou o parlamentar. A esposa dele, Mariene Fagundes, e os filhos também registraram em cartório no último dia 11 declaração disponibilizando os dados.

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Lúdio e Wellington fornecem a Pedro Taques e Rogério Salles acesso a sigilos bancário e fiscal

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.