Zaki News

10/09/2013 - 19:35

Por: Wilson Kishi

Após 19 dias de greve, servidores da prefeitura retornam nesta quarta-feira (11) ao trabalho


Wilson Kishi

   Por maioria pequena de votos, os funcionários presentes na Assembleia Geral Extraordinária, decidiu o retorno ao trabalho a partir desta quarta-feira (11). O encontro aconteceu na sede do Sindicato dos Servidores Públicos Municipal – SSPM no final da tarde desta terça-feira para discutir a notificação judicial recebida pelo sindicato dando o direito do Município descontar os dias parados durante a greve.

   A decisão da Justiça, se deu no último dia 5 de setembro, através da desembargadora Marílsen Andrade Addório. Como o SSPM foi notificado somente nesta terça-feira (10), Lima convocou a Assembleia para delibar sobre o próximo encaminhamento: Cumprir a decisão judicial e retornar ao trabalho no dia seguinte ou Manter em estado de greve.

   Com a presença aproximada de 230 servidores, Lima colocou em votação as duas propostas. Foi necessário votar três vezes as propostas. Inicialmente, meio confuso nas contagens dos votos, aparentava empatados ou com dificuldades para definir a proposta vencedora. Na terceira vez, por uma pequena vantagem de votos, a proposta de retornar ao trabalho saiu vitoriosa. Para o presidente, “essa pequena diferença demonstra que o servidor está bastante revoltado com a administração”, avaliou Claudiney.

   Nos informes gerais, Lima aproveitou para informar que o Sindicato, através da sua assessoria jurídica, já protocolou neste dia, com Agravo contra a decisão da magistrada Marilsen e que o desconto em folha dos dias parados passam a contar a partir da notificação recebida pelo sindicato. “Falaram que seria contado a partir do dia 22 de agosto, mas isso não é verdade”, explicou.

Wilson Kishi

   A professora Ana Antônia, uma das manifestantes, sempre ativa e participativa do movimento grevista, classificou o prefeito de “Pinocchio”, fazendo uma observação que não se refere somente ao nariz, mas de corpo inteiro. A educadora disse ainda que os próximos movimentos deveriam iniciar no Fórum, porque pra ela a Justiça é cega.

   Para o diretor técnico do sindicato, Fábio Santos, os três últimos ofícios encaminhados pelo prefeito mostram que ele tá mal assessorado. “Cada ofício tem uma proposta diferente”, reclamou. O presidente Lima disse que o prefeito apresentou uma proposta de 12,36% para junho de 2014 e no ofício seguinte reduziu esse valor para 6%, isso foi um desrespeito a comissão paritária”, explicou Fábio. 

Comentários: ( 4 ) cadastrados.
Por: PAULO RODRIGUES SOUZA
CÁCERES
A SAÚDE PRECISA DE UM SECRETÁRIO DE SAÚDE URGENTE PORQUE ESSA QUE ESTA AÍ PERDIDINHA NÃO É CARLINHA
10/09/2013 20:00:18

Por: Eliesio
Cáceres
como servidor da saúde fico muito descontente com essa administração voltamos as unidades de saúde sem nada.... sem médicos. sem medicamentos... sem material se consumo internos e outros tanto dificuldades.... cade o ministério público.... cadê os nossos representantes fiscais do povo os vereadores quem não ver tudo isso que tá acontecendo em nossa querida cidade. voltamos para nossas atividades para disser "NÃO TEM" a população!
10/09/2013 21:58:40

Por: FLAVIO DE PINHO
cáceres - mt
ESTÁ FALTANDO ENFERMEIRA NOS PSFs NÉ CARLINHA ??? VOLTA À SUA FUNÇÃO POR FORMAÇÃO. PSF, POSTÃO, ZONA RURAL....
11/09/2013 08:33:27

Por: Antonio
Cáceresmt
Como munícipe gostaria de dizer duas coisas. O prefeito perdeu o funcionalismo e sem ele não vai a lugar nenhum. Segundo Cáceres perde mais ainda, não que os funcionários não tenham razão, mas quem paga IPTU precisa de boas escolas,boa saúde, ruas transitáveis e otras cositas mais. Lamentável essa situação. decepcionado, esperava muito mais do rei das motos na prefeitura. Agora é chupar manga quatro anos...vai bagaço e vai caroço, vôte!
11/09/2013 09:59:56

Faça o comentário para a noticia: Após 19 dias de greve, servidores da prefeitura retornam nesta quarta-feira (11) ao trabalho

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.