Zaki News

12/07/2013 - 19:22

Por: Wilson Kishi

Servidores aprovam nova greve para próxima 4ª feira


Wilson Kishi

 

   Os Servidores Municipais entrarão novamente em greve a partir da próxima quarta-feira (17). Essa decisão foi deliberada em Assembleia Geral do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais – SSPM, ontem (11) por volta das 18h com a presença de aproximadamente 300 funcionários. O clima chegou a ficar exaltado entre alguns sindicalistas.

   Paralelamente às discussões dos temas que tem levado os servidores a ficarem em Estado de Greve, foram distribuídos fichas cadastrais para os interessados em adquirir casas dentro do programa do Governo do Estado “MT Habita Mais”, criado para atender exclusivamente os servidores estaduais e municipais.

   Durante a Assembleia, o Diretor Técnico do SSPM, Fábio Luiz Santos, chegou a divulgar o que aconteceu durante a reunião do último dia 2 de julho, no gabinete do prefeito com a presença de todos os vereadores de Cáceres. Na oportunidade, revelou o diretor, o prefeito teria dito a seguinte frase: “Estas pessoas aqui senhores vereadores sabem quem rouba o município. Eles são amigos deles”. O “eles”, a quem refere o prefeito, significa como sendo, os membros do sindicato.

Wilson Kishi

 

   Diante da revelação do diretor, o sindicalista Luiz da Guia de Alcântara, ferrenho opositor do prefeito Francis Maris Cruz (PMDB), fez uso da palavra para cobrar um posicionamento do sindicato e associados. “Temos que tomar providências. É uma acusação séria e devemos entrar individualmente com ação contra o senhor prefeito”, disse Da Guia.

   Outra proposta apresentada por Luiz da Guia, para apreciação da Assembleia foi com relação a proposta de “abaixo assinado” para ser entregue aos vereadores para abertura de duas CPIs. A primeira faz referência à Educação que precisa ser fiscalizada desde o porque da não realização da licitação do transporte escolar, até sobre os gastos com combustíveis dos ônibus escolares e da não execução de serviços de manutenção dos ônibus escolares da prefeitura recentemente recebidos do governo estadual. Além disso, Da Guia revela que tem que ampliar a fiscalização da falta de condições de trabalho. “Existem alunos sem carteiras, inclusive temos conhecimento que a própria UCAM teria emprestado cadeiras para a escola Isabel Campos”, disse. A segunda proposta de CPI é sobre a falta de medicamentos nos postos de saúde, médicos contratados que não cumprem horários e fazem plantão em outros lugares, ganhando duas vezes. “A Câmara tem que investigar os plantões médicos”, reclamou o Luiz da Guia.

Wilson Kishi

   Ao final foram deliberados que os servidores entrarão em greve na próxima quarta-feira (17). Até lá, haverá tempo para comunicação junto aos demais órgãos da prefeitura, Ministério do Trabalho e o próprio Executivo Municipal. Outro ponto aprovado foi para o sindicato entrar com ação contra o prefeito sobre assédio moral e apoiar o abaixo assinado pra propor as duas CPIs contra a Educação e Saúde do município.

   O presidente Claudiney Lima disse, agora a pouco, que o sindicato só vai se manifestar judicialmente contra o prefeito caso receba as denúncias. Lima reafirmou que a greve só foi aprovada pelo atraso do pagamento dos salários, pela falta de condições de trabalho e a falta de respeito com o servidor.

Comentários: ( 2 ) cadastrados.
Por: Eleitor Indignado
Cáceres
Até quando vai essa briga entre servidores e prefeito? Até quando temos que aguentar o descaso dos servidores? Até quando veremos uma cidade melhor pra se viver? Até quando vamos ter transparência na prefeitura? Atá quando vamos para de ficar comparando com Sinop e outras cidades?
13/07/2013 00:01:41

Por: eleitor
caceres
DA GUIA, PORQUE VC NÃO PEDIU FISCALIZAÇÃO OU CPI NA EPOCA DO TULIO? VOU DAR UMA DE FAQUINI E RESPONDER A SUA RESPOSTA. LA TINHA LEITE.
13/07/2013 15:30:07

Faça o comentário para a noticia: Servidores aprovam nova greve para próxima 4ª feira

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.