05/04/2021 - 07:00

Por: Antonio Costa / Zakinews

Professora Cirya: vida simples dedicada aos familiares e ao próximo, hoje uma saudade


Professora Cirya Ponce de Souza

Antonio Costa, EXCLUSIVO ao Zakinews

Nesta oportunidade, o Zakinews presta uma homenagem à memória da professora Cirya Ponce de Souza, que viveu 83 anos, mas que no último dia 25 de março partiu para a eternidade, após ter sido vencida por um câncer. Os parentes dela sugeriram ao site que fizesse essa homenagem póstuma, um deles foi o primo Fleury Leite de Souza, engenheiro elétrico aposentado, residente em Rondonópolis.

CIRYA PONCE DE SOUZA

Pai: Afro Ponce de Souza
Mãe: Júlia Leite de Souza (in memoriam)
Nasceu em Cáceres-MT
Data de Nascimento: 29 de março de 1937
Irmãos: Teles, Emídia, Priscilo, Gonçalo, Luiza, Benedito, Jocelina, Cezário, Madalena, José e a prima irmã Ledir
Data de Falecimento: 25 de março de 2021

 

Professora Cirya sempre devotou amor aos familiares e ao próximo

Cirya, até praticamente nas últimas horas, devotou toda atenção e carinho ao irmão José Ponce de Souza, de quase 70 anos, que toma remédio controlado. Essa atenção ao próximo ela manteve ao lado do seu bem vivido 80 anos. Uma vida simples, mas de reconhecida valorização do amor e cuidado com seus semelhantes.

Este mesmo repórter por ocasião da elaboração do material que contou um pouco da vida do maior líder espiritual do Centro Espírita Mateus, em janeiro do ano passado, esteve com a professora em sua residência, oportunidade em que a mesma fez inéditas revelações sobre o trabalho espiritual do tio. A entrevista foi uma das últimas que a reportagem teve com a referida professora, agora homenageada em memória.

Professora Cirya morou durante sete anos com o tio, o líder espiritual João Clímaco, tempo que frequentou aulas no Grupo Escolar Esperidião Marques, enquanto os pais trabalhavam no sítio na região da localidade conhecida como Caiçara

A sobrinha querida do líder espiritual, lecionou até se aposentar nos níveis I a IV e V a VIII (hoje Ensino Fundamental I e II), no antigo Grupo Escolar Esperidião Marques.

Também, conforme a prima Ledir Pires de Souza, ela trabalhou na antiga Escola Regimental do Exército, na alfabetização de adultos, assim como lecionou na Escola Dom Galibert, sob o comando da diretora Irmã Ana Loucais.

No geral, foram mais de 25 anos dedicados à educação, ela tinha a titularidade em duas cadeiras. Saiu a aposentadoria de uma e, após alguns anos, conseguiu se aposentar de outra cadeira, após incessantes cobranças junto à Secretaria de Educação do Estado.

Religiosa e uma mulher de muita fé, professora Cirya era devota de Santa Rita de Cássia, a quem ela atribuiu o feito de ter conseguido construir a sonhada casa própria onde morou por vários anos.

Amor às crianças, Edivaldo é um destes, adotado aos cinco anos


Ao lado do tio no Centro Espírita

Acompanhando as atividades religiosas do tio João Clímaco, Cirya oriunda de uma família de 12 irmãos, passou a dedicar-se ao Centro Espírita Mateus ajudando na preparação dos jovens e das crianças por ocasião das apresentações festivas de Dia das Mães e a do Natal. Oportunidade que eram apresentadas peças teatrais sob a sua coordenação.

Dedicou parte do tempo de vida após se aposentar, no trabalho artesanal, com bonecas encontradas no lixo... Ela pacientemente lavava, escovava os cabelos, vestia as bonecas e as transformava para melhor e doava, às crianças carentes, nas escolas e no ambulatório da criança. O mesmo acontecia com as roupas de crianças que ela confeccionava para servir aos carentes.

Adulto, Edivaldo guarda com amor e carinho lembranças daquela que ele reconhece como sua mãe de verdade

Edivaldo, foi adotado desde aos cinco anos

Assistência aos carentes foi uma marca registrada da professora homenageada nesta oportunidade em memória. Isso fica comprovadamente atestado no depoimento do filho adotivo que veio para o seu poder aos cinco anos de idade.

Edivaldo de Campos Silva, 34 anos, mora em Cuiabá, e aproveitou à reportagem para manifestar toda a sua gratidão e carinho pela professora que considera como a sua mãe.

“Até hoje está gravado em minha memória o dia que a professora foi em nossa casa no Bairro Vila Irene me buscar. Eu tinha cinco anos. Éramos sete filhos, dos quais seis homens e uma mulher”. “Nossa mãe - prossegue Edivaldo – tinha muita dificuldade para criar nós. Tanto é que outros irmãos também foram adotados”, relatou Edivaldo.

“Tive a sorte de ser acolhido pela mâe Cirya (Cici) que a considero como a minha mãe verdadeira. Por causa dela que eu sou o homem que sou hoje”, manifesta em forma de gratidão o filho adotivo.

Ele lembra de praticamente tudo que viveu desde criança quando veio para morar com a professora. Um misto de saudade, alegria e gratidão é o filme que passa pela cabeça. “Lembro-me dos meus aniversários que ela fazia todo ano...dos presentes... do seu carinho”.

Edivaldo já é avô. Tem um casal de filhos e trabalha de segurança numa clínica médica, da Capital, Cuiabá. Coube a ele acompanhar a mãe adotiva até as últimas horas. Diariamente repassava o boletim médico sobre o estado de saúde dela aos parentes distantes.

Homenagem da prima-irmã Ledir Pires de Souza

“Ah!
Se o mundo inteiro me pudesse ouvir,
Tenho muito pra contar,
Dizer que aprendi.
Um ser humilde de coração singelo, e nobre, sorriso largo e carismático, que carinhosamente chamávamos de Cici”.
Ajudar o próximo era o seu lema, apesar das dificuldades o seu lado bom falava mais alto.
Lutou pela união da família, e esperamos que tenha conseguido.
Queira Deus que o desejo toque o coração de cada pessoa.
Como profissional dedicada e amada, saía para levar seus conhecimentos aos alunos para que no futuro se tornassem pessoas de bem, e o fez com maestria.
Não teve filhos, porém adotou muitos de coração que tanto ajudou que tanto ajudou, e hoje reconhecem o seu valor como um ser humano de muita luz.
Na fé foi muito a Deus, seguindo seus ensinamentos religiosos e se fortalecendo no amor a Jesus.
Você deixou o seu legado aqui na terra, cumpriu sua missão.
A nós nos restaram só saudades e o amor que ficou.
Descanse em paz no Senhor!”

A autora da homenagem é prima irmã da saudosa professora Cirya. Sua mãe morreu no trabalho de parto. Foi adotada pelo pai da homenageada que lhe criou desde o momento que veio ao mundo. Ambas tiveram uma convivência como se fossem irmãs verdadeiras, razão pela qual Ledir tem pela prima a mais profunda consideração e carinho.

Dona Cirya agradece aos amigos na festiva homenagem dos seus 80 anos


Reconhecimento dos membros do IHGC

Assim que souberam do falecimento da querida professora, membros do Instituto Histórico e Geográfico de Cáceres, se manifestaram no grupo da instituição.

“Ela foi minha professora no Esperidião Marques. Muito Amável e atenciosa” (Agnaldo Rodrigues, presidente).

“Trabalhei com ela. Pessoa dotada de grande coração. Passou pela vida suavemente. Deus lhe dê um bom lugar”. (Vanilda Dantas).

            

Comentários: ( 15 ) cadastrados.
Por: Aparevida Natia
Cuiaba
Boas lembrancas de um ser humano tao especial ! Que triste tantos cacerenses tao queridos indo embora. Sentiremos suas faltas. Que Deus de o descamso eterno a voce querida professora tao dedicada. Va em paz para o reino de Deus
09/04/2021 16:23:49

Por: Olga Maria Castrillon Mendes
Caceres
Muito amada Cirya. Deixa um imenso legado em cada um de nós. Gratidão!!
09/04/2021 08:57:48

Por: SALVIO LEITE SOUZA
SINOP...MT
À SIMPLICIDADE E TEU SORRISO FOI O TEU LEGADO......Mulher de um PERFIL inconcebível,serena e RECIPLOCA.
com "CICI" ERA VIAJAR NO TEMPO,MAS QUEM SOMOS NÓS, PARA DISCUTIR OS DEZIMINIOS DO DEUS PAI... ELE NOS CONCEBEU À VIDA...ETEU CHAMAMENTOS TEMOS QUE RESPEITAR.
SIGA EM PAZ PRIMA! ESPERO ENCONTRAR ALGUÉM IGUAL À VC. SERÁ TÃO DIFICI COMO OS DEDOS DAS MÃOS.
TENHO CERTEZA!
QUE TEU AVÔ PETRONILIO
MEU PAI ACHILIO....TIO AFRO...TIA JULIA...
TELES...PRIXILIO...DITINHO...GONCALO É SEZARINO...TE RECEBAM DE BRAÇOS ABERTOS POR TUDO QUE VC FEZ POR ELES EM VIDA AQUI NA TERRA.
SÓ SINTO QUE VC DEIXOU AQUI NA TERRA O TEU IRMÃO CAÇULA QUE VC AMAVA É CUIDAVA......PORQUE QUEM CONHECE JOSÉ PONCE...COM 70 ANOS AINDA É DENGOSO É AS VEZES DEPENDENTE.
ESPERO QUE VC DE CONTINUIDADE NA OUTRA DIMENSÃO.....DOS SNIVERSARIOS DA PRIMA LUIZINHA TODO DIA 25 DE AGISTO...DIA DO SOLDADO....DELICIANDO AQUELE SUBLIME VATAPÁ. UM DIA REENCONTRAREMOS...VC FOI ANTES PORQUE TEU VÔO CHEGOU NO MOMENTO EXATO DE SER RESGATADA.
O NOSSO UM DIA CHEGARÁ
É GOSTARIAMOS DE VER VC!
NA PRIMEIRA FILA À RECEBER CADA UM DE NÓS.
PORQUE CEDO OU TARDE IREMOS PARA O MESMO CAMINHO.
BJUSS MINHA PRIMA CICI!!@
07/04/2021 14:52:45

Por: Alcides P. de Barros
Cáceres MT
Deposito aqui os meus sentimentos fraternos e um pedaço do meu coração, dizendo de um orgulho bom de ter sido educado por ela, no Grupo Escolar "Esperidião Marques". Jamais vou me esquecer que um dia a senhora me vestiu de "Papai Noel", para participar de um desfile num dia de 6 de outubro (aniversário da cidade). Descanse em paz, professora.
05/04/2021 21:07:36

Por: Edail Maciel de Souza Samudio
Campo Grande MS
Minha querida tia Cyria, uma pessoa de um coração que abraçava a todos, uma mulher que para o seu tempo se impoderou, seu jeito meigo altiva, carinhoso de tratar seus amados sobrinhos... Sim foi capaz de amar a todos que estavam ao seu redor... Vamos sentir saudades, vai fazer muita falta em nossas vidas... Deus estava precisando de anjos, e levou minha tia... Vai ficar sempre em nossos corações as saudades...
05/04/2021 20:15:17

Por: Janete de Moraes Moreira
Corumbá
Quantas saudades sinto da minha querida e amada professora Cirya, marcou tanto minha vida escolar e pessoal, estudei no Grupo Escolar Esperidião Marques.
Sempre falei dela p/ meus filhos, de o quanto ela se dedicava e amava todos alunos e alunas com especial carinho.
Me presenteava nas ocasiões especiais na minha infância e adolescência!!
Incrível que há um mês atraz ia perguntar dela p/ o Paulo e passou que nas correrias não perguntei, e hoje recebo a notícia do seu falecimento. Mas inesquecível p/ mim.
Grande legado de amor e dedicação.
Deus console seus familiares com sua presença e amor neste momento de dor.😢😢
Gratidão à Deus por te-la conhecido e vivido um tempo lindo com ela.
Saudadess!!😢😢
05/04/2021 18:54:26

Por: jair ribeiro pires
guajará-mirim-rondonia
bom dia,
Estou triste com essa noticia, a professora Cirya foi minha professora na Escola Dom Galiberth, muito dedicada e carinhosa marcou uma época na vida de todos os seus alunos cumpriu a sua missão com certeza pela obra construida está na presença de Deus. Gratidão e respeito por essa senhora.
05/04/2021 10:43:25

Por: Olga Castrillon
Caceres
Linda homenagem! Será sempre lembrada com carinho e admiração!!
05/04/2021 10:13:59

Por: Francisco Do Prado S. Junior
Caceres
Tive o prazer de conhecer dona Ciria, mulher simples, correta em todos os sentidos, cumpriu sua missão enquanto por aqui esteve. Vai com Deus professora.
05/04/2021 09:42:40

Por: Fatima G. Mattos
Cáceres-MT
Tive a honra de conhecer essa mulher guerreira, altruísta e muito evoluída, que ela continue olhando pela sua família lá em cima e por todos nós. Parabéns ao site por ter acolhido a sugestão da família, dona Cirya com certeza está feliz com a homenagem tão especial.
05/04/2021 09:25:33

Por: Fleury Leite de Souza
Rondonópolis - MT
A vida nos deu uma prima muito querida, que carinhosamente chamávamos de CiCI.
A sua história foi construída com muita luta e perseverança.
É difícil aceitar sua despedida, mas de uma coisa temos a certeza, ela nunca será esquecida. A sua partida vai deixar saudades eternas.
Em uma fase da sua vida profissional, eu ainda menino, me lembro dela passando em frente da minha casa na XV de Novembro, todos os dias na década de 70, para dar aula na Escola Regimental do Exército e na Escola Dom Galibert(São Miguel).
Nunca teve carro na vida, sempre andou a pé e isso não lhe fêz falta em momento algum e nunca lhe tirou a dignidade. A sua disposição para caminhar todos os dias para lecionar nas várias escolas da nossa Cáceres era imensa.
Viveu intensamente e mesmo após aposentada nunca deixou o seu dão de servir.
Seu tempo neste mundo extinguiu mas o seu exemplo ficou gravado na memória de todos que tiveram o privilégio de conhecê-la.
Fiquei muito emocionado de ver os belos depoimentos como da Ledir, Lenilton e Edivaldo.
Cirya nos deixa um grande legado, pois devemos sempre fazer o bem sem ver a quem.
Plantar sementes boa nesta vida é muito importante.
Grande guerreira, talvez um dia nos voltemos a encontrar em um outro plano da existência.
05/04/2021 09:19:52

Por: vagner
caceres
saudosa dona cyria, familia adoravel, deixou saudades entre nos
05/04/2021 08:50:17

Por: Maria José Serrao
Cáceres MT
Linda homenagem!!! Lembro muito dela, não sabia que tinha falecido......Meus sentimentos aos familiares e amigos.
05/04/2021 08:34:48

Por: Genilce
Cuiabá-MT
Eu não soube dessa notícia, que pena...dona Cirya teve a sorte de uma vida longa onde deixou um belo legado, ela merece todas as nossas homenagens.
05/04/2021 08:08:23

Por: Lenilton Ruy de Souza Pinheiro
Reserva do cabacal mt
Falar de tia CIRYA deixa a gente muito emotivo....quando eu TINHA 18 anos ela assinava Diario Oficial ,poucas pessoas assinavam em Cáceres, certo dia ela foi na casa da minha mãe a professora emidia de Souza falar e me falou que vou no diario oficial edital para CONCURSO DOS CORREIOS e disse que pagaria minha inscrição e ainda me dava o dinheiro da passagem para eu fazer ir fazer a inscrição do concurso em Cuiabá mt, fui fiz a inscrição é estudei muito a pedido dela onde depois de alguns meses saiu o resultado onde vim a passar , aquilo foi alegria para toda nossa família e principalmente para ela ..agosto desde ano vai fazer 28 anos que estou trabalhando de gerente de agência dos Correios em reserva do cabacal mt e se não fosse ela jamais eu iria saber daquele concurso porque jamais tinha acesso a um diário oficial, tenho lembrança das minhas idas com ela em Cuiabá quando eu era criança uma vez fomos no prédio da Seduc hj CENTRO POLÍTICO ADMINISTRATIVO quando ela foi saber da notícia da aposentadoria Da sua segunda Cadeira e quando saiu o resultado que a moça disse que foi aprovada a sua tao sonhada segunda aposentadoria foi uma alegria tanto para mim quando pra ela...MEMBRO ATÉ HJ ELA DIZENDO ASSIM AGORA VAMOS TOMAR UMA TUBAINA E COMER UM PASTEL PARA COMEMORAR E DEPOIS VOLTAMOS PARA CÁCERES feliz da vida.....só saudades da tia cirya
05/04/2021 07:44:47

Faça o comentário para a noticia: Professora Cirya: vida simples dedicada aos familiares e ao próximo, hoje uma saudade

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.