13/01/2021 - 13:30

Por: Airton Reis

TRATADO DE MADRID: 13 DE JANEIRO DE 1750 - ACRÓSTICO


Tronos, monarcas, disputas.

Reinos e coroas. Secularização.

A posse mediante a efetiva ocupação.

 

Tratado anterior. Bula papal. Revogação.

A Espanha do rei Fernando VI. Portugal do Rei João V.

Direito contestado. O Direito diplomacia. Pelo Direito a via.

 

O Marco do Jauru. Vila colonial: Cáceres, Praça Central.

Diário da História. Vila Maria do Paraguai. Navegação.

Elementar e efetiva atuação. Redator Alexandre de Gusmão.

 

Motivada cobiça em questão. Norte Amazonas. Sul Sacramento.

Ao Centro, as Minas de Cuiabá. Riquezas exploradas aqui e acolá.

Dúvidas equacionadas. Fortes erguidos além do Príncipe da Beira.

 

Restabelecidos e assegurados os limites de uma extensa fronteira.

Inúmeras as vilas. Porto dos Casais - Porto Alegre: A terra brasileira.

Data que assegurou, pela legalidade, o domínio ao império Portugal!

 

(Airton Reis Reis. IHGMT- Cáceres. Cuiabá-MT, 13 de Janeiro de 2021).

 

NOTA COMPILADA:

 

Marco do Jauru,

Monumento Histórico,

no município de Cáceres-MT.

 

Feito em Lisboa,

de pedra de lioz,

o Marco foi trazido

desmontado ao Brasil,

sendo montado e assentado

à margem do rio Jauru, em 18 de janeiro de 1754

pelo 1º Governador e Capitão-General da Capitania

de Mato Grosso, Dom Antônio Rolim de Moura Tavares.

 

A peça arquitetônica,

seccionada em duas partes,

portuguesa e espanhola, foi erguida com

a finalidade de demarcar a fronteira territorial,

estabelecida pelo Tratado de Madri, entre os domínios

espanhóis e portugueses na América do Sul, e selou o fim

das disputas territoriais entre os dois reinados na América.

 

Em 2 de fevereiro de 1883,

pela iniciativa do então Tenente-Coronel

Antônio Maria Coelho, o Marco foi levado

para o Largo da Matriz, atualmente Praça Barão do

Rio Branco, em frente à Catedral de São Luiz, em Cáceres-MT.

 

Em Maio 2009,

após oito anos de investigações

de uma equipe multidisciplinar, coordenada

pelo historiador Sandro Miguel da Silva Paula,

sargento do Exército, com a participação geógrafos, cartógrafos,

engenheiros, historiadores e professores da área de pesquisa, foi

achado o sítio original do Marco, situado a 544 m da boca do rio Jauru,

seguiram as indicações do matemático Francisco José Lacerda e Almeida,

e do astrônomo Antônio Pires da Silva Pontes Leme, que entre 1780-1790,

em expedição científica, descreveram dados dessa mato grossense região.

Wilson Kishi

 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: TRATADO DE MADRID: 13 DE JANEIRO DE 1750 - ACRÓSTICO

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.