17/07/2020 - 07:27

Por: Jânio Batista

Mensagem de Sexta-feira (17)



BOM DIA...!

Nesse tempo de Pandemia, de isolamento social fico pensando, como faz falta os abraços, o toque de mãos ao cumprimentar as pessoas, os encontros com familiares e amigos...! Tem dia que preciso muito de abraços... Abraçar faz um bem enorme...!  Há abraços doces como frutas maduras e salgados como o mar... Há abraços com cheiro de flores. de chuva, de mel e aquele aroma da terra pantaneira...Não há abraços pequenos...

Os abraços são sempre grandes, maiores que os braços, maiores que o corpo, maiores que o riso. Alguns são nós de marinheiro que prendem os corpos preparando-os para o amor, as marés e as tempestades loucas dos deuses ciumentos. Há abraços como astros que se incendeiam e iluminam o céu em noites de breu, quando os olhos se arregalam muito para tentar vencer a escuridão...E há abraços fundos que nos tiram o fôlego, o rumo, o tino... Abraços de antigamente, que resgatam memórias perdidas de tempos apenas pressentidos...!

Abraços que se bastam – onde os continentes se encontram, os braços se encaixam e as palavras se calam. Há abraços onde cabem o mundo, a vida, os sonhos, a esperança, o susto, o espanto, as manhãs e as noites. Há abraços assim: abraços de uma vida onde os corpos revelam a alma...Nesse tempo de Pandemia a gente começa a se engessar, sentir medo do abraço...! Que não percamos a esperança que nutre, o riso que alimenta, o abraço que aquece, a palavra que salva e o afeto que transborda.
Que não percamos a boniteza do olhar, diante da simplicidade que é a vida. Refletindo sobre isso já sinto que hoje vai ser o dia que preciso de um abraço...! Aproveito para estender meu abraço mesmo que virtual a você que lê está singela reflexão matinal. Que seu dia hoje seja próspero...! Vamos em frente...! Cuide-se...!

(Prof.Jânio Batista de Macedo)

 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Mensagem de Sexta-feira (17)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.