25/04/2020 - 21:09

Por: Lucas Rodrigues | Secom-MT

Governador atende prefeitos e adia retorno das aulas em Mato Grosso


Christiano Antonucci/Secom-MT

 

Após reunião, ficou decidido por manter a suspensão das atividades escolares

   O governador Mauro Mendes determinou a continuidade da suspensão das aulas na rede pública e privada de Mato Grosso, por tempo indeterminado, em razão do coronavírus. As aulas estão suspensas desde o dia 23 de março.

   A decisão foi tomada nesta sexta-feira (24.04), e atende aos pedidos de dezenas de prefeitos e da diretoria da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM). 

   Nesta semana, o Governo havia anunciado a possibilidade de retorno das aulas no dia 4 de maio, data em que o Estado contará com 1.273 leitos SUS exclusivos para tratar a covid-19. 

   O governador consultou os gestores municipais e a AMM sobre essa questão, e a maioria absoluta dos prefeitos opinou por manter as aulas suspensas. 

   “Mato Grosso tem 141 municípios com realidades muito diversas, inclusive em relação aos casos de contaminação. Por isso consultamos os prefeitos que, mais do que ninguém, sabem das condições de seus municípios. E eles entenderam que este ainda não é o momento adequado de retorno das aulas presenciais”, explicou o governador.

   Mauro Mendes reforçou que o Governo tem dado suporte aos estudantes e suas famílias durante o período de pandemia. 

   Estão sendo distribuídos 55 mil kits de alimentação escolar aos alunos de baixa renda de todo o estado, de modo a garantir a segurança alimentar aos estudantes.

   Além disso, apesar da suspensão, atividades não-presenciais estão sendo disponibilizadas aos alunos na plataforma digital da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Aos estudantes que não possuem acesso à internet, a Seduc tem encaminhado apostilas.

 

Lucas Rodrigues Secom-MT

 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Governador atende prefeitos e adia retorno das aulas em Mato Grosso

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.