20/03/2020 - 07:33

Por: Jânio Batista

Mensagem de Sexta-feira (20)



BOM DIA...!

Acordei pensando no AMOR. Pois bem, filosofando podemos dizer que o amor é uma dimensão, constante, absoluta, permeia nossa realidade fragmentada, se espalha sobre a terra com eloquência, mas, ainda assim, tudo o que vemos são reflexos. Achamos que amor é relacionamento a dois, é sexo, é romance, é abraço, é caridade, é fraternidade, é tratar bem, é casamento, é romantismo, sem perceber que tudo o que chamamos de amor são meramente fragmentos do absoluto encharcados em nossa dualidade, distorcidos por nossas contradições, interesses, ambições, inseguranças, medos e olhares difusos...

O amor se impõe como realidade sem nome, sem dono, sem representante, sem “caixa”2, sem causa, sem jaula, sem discursos pré-concebidos, sem rótulos. Mistério que não se encerra em nós mesmos, tampouco em nossas tolas projeções. Nenhum de nós ainda sabe amar em plenitude. O amor simplesmente é, porém, vinculado a nossa impermanência, se expressa conforme somos. É o que ele é refletido no que somos, espelhos turvos, mas nem por isso deixa de ser, nem por isso deixamos de perceber, de senti-lo de crer que existimos nele...!

É por isso que acredito que nossas experiências, todas elas, tem por finalidade nos fazer aprender a amar. É isso que chamamos de “iluminar”, “evoluir”, “transcender”, afinal, sem amor, absolutamente nada faz sentido. Por enquanto fiquemos com os reflexos, mas um dia seremos absorvidos, parte dele, fragmentos conectados ao todo, partes de uma coisa só. Haverá o dia que de fato seremos amor e finalmente estaremos de volta, em casa. Enquanto isso caminhemos e cresçamos nele, no amor...! Desejo-lhe um bom dia que seja  cheio de reflexão sobre amor que é preciso partilhar...!

(Prof. Jânio Batista de Macedo)

 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Mensagem de Sexta-feira (20)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.