04/11/2019 - 10:41

Por: Airton Reis

Rio Paraguai: Vivo, e, Imortal!



Relevo
Insular no
Ocidente do Brasil.

Porto comercial
Ancorado nas páginas da história.
Roteiro da navegação internacional.
Argentina na foz, Chapada dos Parecis na nascente.
Guardião legitimado do Pantanal além de uma fronteira.
Uma dádiva da natureza avistada e habitada em expressão.
A Bolívia e o Paraguai nas margens emendadas pela mesma vazão.
Itinerário, fluente, da urbanidade ora edificada em mais de uma região.

Via fluvial,
Instância hídrica deveras preservada e
Valorizada pela imediata conservação ambiental.
O Jaurú, o Cabaçal, o Sepotuba, entre outros rios, nele deságuam.

Entre diversos meandros, ele segue sinuoso.

Irriga as lavouras,
Marca os limites territoriais,
Oferece os peixes aos pescadores,
Revitaliza o turismo além de uma pousada,
Trava uma luta diária com os dejetos da poluição desenfreada,
Agoniza pelos impactos que degradam a bacia da água prateada.
Letra por letra, o seu destino em tempo real: "Ser vivo, e, imortal!".

Airton Reis
Poeta e escritor.

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Rio Paraguai: Vivo, e, Imortal!

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.