16/07/2019 - 11:47

Por: Edna Pedro

Ofertas de cursos, observação em telescópio e doação de mudas movimentaram o estande do IFMT no 38º FIPe


 

   Durante cinco dias do Festival Internacional de Pesca Esportiva de Cáceres, 38º FIPe, equipes formadas por servidores, estagiários e estudantes do Instituto Federal de Mato Grosso, IFMT Campus Cáceres Prof. Olegário Baldo dialogaram com a comunidade sobre ações de ensino, pesquisa e extensão e divulgaram o cronograma de ofertas de cursos da educação básica ao ensino superior, promovidos pela instituição. Com visitação de centenas de pessoas, o estande do campus possibilitou desde observação do céu, galáxias, estrelas e planetas, por meio de telescópio, à demonstrações de sistemas integrados de horticultura e piscicultura e doação de mudas florestal, condimentar e ornamental. As demonstrações integram projetos desenvolvidos no campus em cursos técnicos integrados ao ensino médio, técnico subsequente e do ensino superior.

   “Agradecemos e parabenizamos a toda comissão responsável. Esse trabalho é muito importante para difundir as ações do nosso campus, prestar contas e ampliar os espaços de diálogo com a sociedade, demonstrando também o universo de possibilidades geradas pela educação da rede federal no nosso município e em todo o estado, a partir de nossos cursos da educação básica ao ensino superior, afirma o diretor-geral do IFMT Cáceres, Professor Salmo César da Silva.

   A possibilidade de ver a lua, as estrelas e observar o céu nas lentes de um telescópio encantou crianças, jovens e adultos em visita ao estande. O equipamento de alta tecnologia integra o projeto de Observação Celeste e Astrofotografia no IFMT Campus Cáceres que tem o objetivo de incentivar o estudo da Astronomia e da Cosmologia entre estudantes de ensino médio do campus. O projeto coordenado pelo professor Lucas Jorge foi representado no estande do IFMT pelo servidor Oscar Ortega e as estudantes Ariany dos Santos e Isabela Freitas.

   Além do céu, os visitantes do estande do IFMT puderam observar e conhecer em pequenas lupas a estrutura anatômica de diversos tipos de madeira. A Xiloteca, como é chamada a coleção biológica de madeira foi produzida no curso de bacharelado em Engenharia Florestal sob a coordenação do professor Everton Almeida e é utilizada como material didático para estudo da anatomia da madeira. Também foi apresentada pelo acadêmico Mayki de Farias, Coleção Entomológica confeccionada pelos estudantes de Engenharia Florestal, sob a coordenação do professor Alexandre dos Santos na identificação e estudo de insetos.

   Durante todos os dias do estande, o campus distribuiu gratuitamente mais de 1000 mudas florestal, condimentar e ornamental produzidas pelos acadêmicos como atividade de ensino-aprendizagem no viveiro de Engenharia Florestal da instituição, sob a coordenação dos professores Reginaldo Antonio Medeiros e José Renato Maurício da Rocha. Em meio as explanações sobre as características e utilidades das plantas, o acadêmico Ari Fernandes Montecchi conduziu as orientações sobre o plantio e manejo dos vegetais em conjunto com acadêmico Ighor Campos.

   Entre as atividades da área de Agropecuária, o professor Pedro Costa trouxe para o estande a demonstração de experimento de sistema integrado de piscicultura e horticultura com técnica de hidroponia. Na oportunidade, o campus também apresentou o cronograma de cursos para 2020, com vagas para cursos técnicos integrados ao ensino médio, curso subsequente ao ensino médio e cursos superiores.

   A comissão responsável pela participação do IFMT Cáceres no FIPe foi formada por 17 servidores. Além do estande, o campus participou na edição 2019 do festival das atividades de fiscalização da pesca e na oferta das oficinas ambientais realizadas no auditório do Centro de Convenções Maria Sophia da Silva Leite.

Economia e sustentabilidade

   A base do mobiliário e utilitários para exposição do estande foi confeccionado no próprio campus em projetos de educação ambiental com reciclagem e reutilização de materiais do curso de Engenharia Florestal, coordenados pela professora Gláucia Alves e Silva e de iniciativas envolvendo servidores no setor de marcenaria do campus. Entre os utilitários, mesas em madeira de teca com matéria prima própria extraída da área experimental de floresta no campus a partir da iniciativa de criação, designer e confecção dos servidores André Bassan Antelo, Hans Marquardt e do colaborador terceirizado Deuzelino de Oliveira. A finalidade da confecção das mesas é atender o corpo docente nas atividades em sala de aula.

   Para o diretor de Administração e Planejamento do Campus Cáceres, Marcelo de Oliveira Galvão, iniciativas como a dos servidores têm sido fundamental para manutenção das atividades.

   “Nosso campus sempre primou pelo uso responsável dos recursos e pelo princípio da economicidade da administração pública, incluindo ações no âmbito administrativo e pedagógico sobre o uso sustentável da biodiversidade. Nesse momento de dificuldades financeiras em que estamos submetidos, iniciativas como a do setor de marcenaria demonstram o comprometimento dos nossos servidores para assegurar o funcionamento das atividades educacionais que estamos projetando aqui nesse estande”, afirma Galvão.

   A estrutura física do estande foi cedida, a partir da parceria acordada desde 2017, entre o IFMT e a Prefeitura Municipal de Cáceres, por meio da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura, responsável pela organização do FIPe. 

Comentários: ( 0 ) cadastrados.

Faça o comentário para a noticia: Ofertas de cursos, observação em telescópio e doação de mudas movimentaram o estande do IFMT no 38º FIPe

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.