21/05/2019 - 12:36

Por: Wilson Kishi / Zakinews

Após 265 anos, similar do Marco do Jauru é fixado no local de origem


Matéria EXCLUSIVA Zakinews

Wilson Kishi
Descerraram o novo monumento do Marco do Jauru, o general Lourival Carvalho, a vice-prefeita Eliene Liberato, vereador Wagner Barone    e a pró-reitora da Unemat, Leonarda Grillo


   Maio é o mês de aniversário do 2º Batalhão de Fronteira. e para celebrar esse momento, foram programadas várias atividades alusivas aos 80 anos de sua fundação. A solenidade de fixação de uma peça similar ao Marco do Jauru, que foi instalado no mesmo local há 265 anos, no dia 18 de janeiro de 1754, reviveu um dos grandes momentos históricos e importantes do século XVIII.

   O Marco foi um dos monumentos construídos para serem assentados nos locais definidos pela Comissão de Limites Terceiras Partidas – Tratado de Madri, de 1750, assinado entre as coroas da Espanha e Portugal, como ponto de divisa das terras entre os dois países.

Wilson Kishi
Autoridades militares e representantes do IHGC e Unemat posam no monumento similar do Marco do Jauru

   A peça instalada, construída em tamanho 50% menor ao original, foi projetada pelo engenheiro Adilson Reis, com participação dos artistas plásticos, Werley Alves Fernandes, de Cuiabá, que trabalhou nos brasões de Portugal e Espanha e ainda o cacerense Carlos Viana Costa com todo acabamento em resina e as letras do marco. O ato de inauguração aconteceu na manhã desta segunda-feira (20), nas margens direita do rio Paraguai, próximo à foz do rio Jauru.

   Várias autoridades civis e militares registraram esse momento, entre eles, os generais de Exército, Lourival Carvalho Silva, comandante do Comando Militar do Oeste (CMO) e Fernando Dias Herzer, comandante da 13ª Brigada de Infantaria Motorizada, a vice-prefeita de Cáceres, Eliene Liberato Dias, o promotor de Justiça, Augusto Lopes dos Santos, o desembargador aposentado de São Paulo, Hideki Hirashima, vereador Wagner Barone, vice-presidente da Câmara Municipal de Cáceres, a pró-reitora da Unemat, Leonarda Grillo Neves e o Cap. Ten. Estanislau Geraldo de Carvalho, comandante da Agência Fluviais de Cáceres.

   O coronel, Antonio Hervé Braga Junior, comandante do 2º BFron, enalteceu as presenças dos generais, comandantes do CMO e da 13ª Brigada, conhecedores do valor histórico que o Marco do Jauru tem para o Batalhão e para a cidade de Cáceres. Agradeceu todas as pessoas e instituições que foram parte integrante para concluir esse trabalho. “É um evento singelo, simples, mas que marca a importância que o Exército dá aos assuntos históricos. Àqueles que são ligados a constituição a sua fronteira, que são ligados ao Batalhão e a cidade de Cáceres”, comentou o comandante do 2º BFron.

   Para o general, Lourival Carvalho Silva, o Marco do Jauru está presente no brasão do Exército, como um dos três símbolos, e tem um significado muito grande para a instituição. “O Marco do Jauru é um símbolo que todos os militares realizam de defender a pátria como sacrifício da própria vida”, disse o general durante a solenidade.

   “A instalação desse marco similar é um pleito de gratidão e reconhecimento que o Exército faz àqueles que auxiliaram na construção das nossas fronteiras e que trabalham todos os dias para fazer deste país um lugar melhor”, justificou Lourival.

   Além da inauguração da réplica do marco, Adilson Reis fez a leitura de um breve histórico do Marco do Jauru e o descerramento da placa revitalizada da expedição revisora de 12 de maio de 2009. A placa do Sítio do Marco do Jauru, identifica quando o Marco foi fixado pela primeira vez e a data do seu translado até a praça Barão do Rio Branco.

Wilson Kishi

   Ao final do seu pronunciamento, o comandante Lourival Carvalho deixou uma mensagem a todos os brasileiros presentes no local, sobre os dois monumentos ali fixados: “Que todos que virem estes símbolos possam lembrar que este país é feito por homens e mulheres de bens, que trabalham, que constroem, que vale a pena ser honesto e que pensam no futuro".

   Toda a coordenação da solenidade ficou por conta do Batalhão, que contou com as parcerias de entidades como a Unemat, IHGC e empresas parceiras, como a Grendene.

   Além das autoridades já citadas, prestigiaram o evento: Cel. Deivid do 2º BFron, Cel. Dantas do CMO, Subtenente Moura Luz do CMO, Sandro Miguel, Pedro Paulo Pinto de Arruda, Maria do Socorro, Vanilda Castrillon Dantas, Gilson Espíndola, Wilson Kishi, Linnet Dantas, Vilson Sato, Jonas Rodrigues, Jeremias Pereira Leite, Carlinhos Viana, Zulema Figueiredo, Claumir Muniz, Werley Alves Fernandes, acadêmicos e professores da Unemat e Fapan, entre outros.

Sobre a Expedição de 2009 – Uma equipe de pesquisadores, dentre eles, Adilson Reis e o então sargento do Exército, Sandro Miguel, após estudos minuciosos, encontraram a posição original onde o Marco do Jauru fora fixado em 18 de janeiro de 1754. Naquela oportunidade foi fixado um monumento de madeira, com ricos detalhes e uma beleza que atrai a curiosidade das pessoas, mas que tem um simbolismo histórico muito grande.

 

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi

Wilson Kishi
Os artistas plásticos Carlos Viana Costa e Werley Alves Fernandes


Comentários: ( 2 ) cadastrados.
Por: Emilson Pires de Souza
Cáceres MT
Parabenizo o 2ºB Fron e o IHGC pelo esforço e pelo evento. Cáceres AD SUN. EB: Braço Forte Mão Amiga
21/05/2019 21:59:12

Por: Olga Castrillon
Cáceres
Parabéns aos organizadores e participantes do evento. O 2 BFron sempre presente, fortalece laços e recria a memória!!!
21/05/2019 16:11:53

Faça o comentário para a noticia: Após 265 anos, similar do Marco do Jauru é fixado no local de origem

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade do autor.
As mensagens com conteúdo abusivo poderão ser vetados da publicação.